Home » Destaque, Notícias » Ouro Verde: Conselho de Saúde aprovou por mais seis meses convênio com a SPDM

O convênio com a Associação Paulista para o Desenvolvimento de Medicina (SPDM) para a gestão do Complexo Hospitalar Ouro Verde será prorrogado por seis meses pela Secretaria de Saúde de Campinas.

A decisão foi tomada na quarta-feira à noite durante a plenária do Conselho Municipal de Saúde. A Prefeitura tentava prorrogar o convênio por um ano para definir de que forma será feita a nova gestão do hospital.

Duas propostas feitas pelo Conselho de Saúde são a municipalização ou a administração por autarquia, por meio do Hospital Municipal Dr. Mário Gatti. Mas, segundo a Secretaria de Saúde, essas duas propostas esbarram na lei de responsabilidade fiscal do município.

O atual convênio feito com a SPDM será encerrado neste sábado (2/3) e o novo passa a vigorar no dia seguinte, por mais seis meses. O encerramento do convênio agora, segundo a Secretaria de Saúde, implicaria na demissão de mais de 1,2 mil funcionários e causaria desassistência à população.

“Nós pedimos o prazo de um ano para fazer tudo com absoluto tempo e tranquilidade, mas o Conselho decidiu por seis meses. Ontem (quarta-feira), durante plenária, expliquei que vamos trabalhar rapidamente para concretizar o que combinamos. Se for antes de seis meses ok, se atrasar um pouco vai ser por razões da evolução do processo”, afirmou o secretário de saúde, Carmino Antônio de Souza

O convênio com a SPDM é de 2008 e, segundo o Conselho de Saúde, desde 2010 foi aprovada a municipalização do hospital. “Entra e sai governo e ninguém faz. Agora pedimos um prazo de seis meses, que consideramos ser suficiente para fazer a mudança”, afirmou José Paulo Porsani, presidente do Conselho Municipal de Saúde. No dia 13 de março, a Secretaria de Saúde deverá apresentar ao Conselho o cronograma para a municipalização.

Fonte: Inaê Miranda / RAC


Deixe uma resposta

© 2013 SINDIMED