Home » Notícias » Audiência sobre demissões no Hospital Ouro Verde é suspensa por falta de detalhamento da Prefeitura

Audiência foi no MPT

O procurador do Ministério Público do Trabalho, Mário Antônio Gomes, suspendeu a audiência marcada para a tarde dessa terça-feira, dia 3, entre Sindimed, SinSaúde, Sindicato dos Enfermeiros e Prefeitura de Campinas por falta de detalhamento na proposta apresentada pelo município para as demissões dos funcionários do Complexo Hospitalar Ouro Verde. A administração propôs o pagamento das verbas rescisórias com um limite de gastos de 1,5 milhão por mês, sendo efetuados em 18 meses, prorrogáveis por mais 6 meses.

O procurador determinou que a Prefeitura apresente até a próxima sexta-feira, dia 6 de abril, um cronograma mais detalhado das demissões. Segundo Mário Gomes, a proposta do governo foi muito genérica, não satisfazendo nenhum dos sindicatos e tampouco o Ministério Público.
“Infelizmente a audiência de hoje não foi nada produtiva. Vamos aguardar que uma nova proposta seja apresentada pela Prefeitura no prazo determinado, e que ela seja benéfica a todos e não somente à administração pública”, falou Casemiro Reis, presidente do Sindimed Campinas.

© 2018 SINDIMED