Home » Destaque, Notícias » Campinas: Vistoria encontra situação alarmante na saúde

101_4982As duas últimas vistorias feitas pelo Sindimed e pelo Cremesp em equipamentos públicos de saúde só confirmaram o caos estabelecido na rede pública municipal. No PA São José, visitado no dia 10/05, o Sindicato pode constatar a falta de medicamentos como corticoide e antibióticos, a falta de Recursos Humanos, já que nenhum plantão médico está completo e ainda ha necessidade da contratação de cinco enfermeiros e 32 auxiliares de enfermagem para completar a equipe. O prédio está deteriorado, há mais de 10 anos sem reforma ou pintura. A sala de radiologia não tem portas adequadas, as instalações elétricas colocam os funcionários em perigo e ha sujeira nas paredes e os buracos onde saem insetos são visíveis.
A situação dramática também foi detectada no Pronto Socorro Padre Anchieta, vistoriado na última terça-feira, 14/05 . O prédio está deteriorado, paredes descascadas e sujas, salas abarrotadas de caixas, pacientes em cadeiras e macas nos corredores. Falta antibiótico, há dias onde o PS não tem sequer um médico para atender a população e o déficit do quadro de enfermagem é de 50%.
“Encontramos pacientes há oito dias esperando uma vaga de internação, sendo que a permanência em um pronto socorro é de, no máximo, 24 horas. No PS Pe Anchieta, sete pacientes já passam das 24 horas de permanência sem perspectivas de transferência” conta Casemiro dos Reis Júnior, presidente do Sindimed. Ele lembra ainda que o serviço ainda não teve um blackout devido a resistência das equipes, se que desdobram para manter minimamente o atendimento.
Um pediatra do PA São José contou que já foi dar plantão com pneumonia para não deixar um colega sozinho e garantir o atendimento às crianças. No Pronto Socorro Padre Anchieta a equipe de enfermagem dobra plantão por falta de funcionários.

101_4972
Na próxima quinta-feira, 16/05, às 12 horas, será feita a vistoria no SAMU

Todo esse trabalho do Sindimed e do Cremesp está sendo relatado ao Conselho Municipal de Direitos Humanos e ao Conselho Regional de Medicina com o objetivo de salvaguardar o médico de possíveis processos por atendimento inadequado e melhorar o a atenção à saúde da população.
As vistorias tem sido acompanhadas pelo vereador Pedro Tourinho, que também é diretor de comunicação do Sindimed, por Casemiro Reis Junior, presidente do Sindimed e por Erik Piva, delegado do Conselho Regional de Medicina de São Paulo/Campinas. Após verificar o setor de urgência e emergência, essa equipe pretende vistoriar os principais postos de saúde para ver como está as condições de trabalho e atendimento também nesses equipamentos.

1 Comment

  1. Os problemas de atendimento na pediatria vieram à tona depois de uma diligência realizada no Pronto-socorro Infantil do Hospital Municipal Dr. Mário Gatti, na última terça-feira, que flagrou falta de leitos e de estrutura para internação de crianças — no local, 6% vêm de fora. A vistoria foi realizada pelo Conselho Regional de Medicina (CRM) e o Sindicato dos Médicos de Campinas (Sindimed), que chamaram a situação de “cenário de guerra”. Foram flagradas salas improvisadas para internação e menores que deveriam estar na UTI em leitos comuns.

Deixe uma resposta

© 2013 SINDIMED