Home » Destaque, Notícias » Reunião para evitar greve no Hospital Mario Gatti termina sem acordo

reuniaoO Sindicato dos Médicos e a Prefeitura de Campinas (SP) encerraram sem acordo a reunião realizada nesta quinta-feira (10) sobre a revisão da política de pagamento de bônus por produtividade aos profissionais do Hospital Mario Gatti. A categoria ameaça entrar em greve caso o município não estenda o benefício a todo o corpo de médicos da instituição.

O presidente do Sindicato dos Médicos de Campinas, Casemiro dos Reis Junior, explica que a bonificação por produtividade beneficiou só 201 dos 414 profissionais do Mário Gatti, segundo ele, sem que os critérios de escolha dos beneficiados ficassem claros. A Prefeitura afirma que não pode pagar o benefício a todos os médicos porque isso comprometeria com a folha de pagamento dos servidores uma parcela do orçamento maior do que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Após a reunião desta quinta, o município pediu ao sindicato um prazo de uma semana para apresentar uma nova proposta sobre o caso. De acordo com Casemiro, a primeira proposta apresentada pelo município foi a de reduzir o benefício dos médicos que o recebem para distribuir aos demais. “Esta proposta foi rechaçada e, após um intervalo, os secretários sinalizaram uma nova possibilidade, mas pediram este tempo”, afirmou.

Os médicos agendaram uma assembleia na próxima segunda-feira para votar se aceitam o prazo solicitado pela administração ou se entram em greve. “Os médicos estão preocupados em solucionar o problema sem greve porque sabem da importância do Hospital Mario Gatti e caos sanitário que seria na cidade”, falou o sindicalista.

Pela manhã, o prefeito Jonas Donizette comentou o impasse e disse que seus secretários estão empenhados em resolver o problema. “O que eu posso dizer é que eu tenho total respeito pelos profissionais do Mario Gatti. O que nós temos é que conciliar aquilo que é possível com aquilo que é desejável”, resumiu.
Fonte G1

Deixe uma resposta

© 2013 SINDIMED